XIAOMI MI 9 LITE: 6 RAM 128 GB - Snapdragon 710 - Versão Global

Cód. Item Outros produtos Xiaomi


R$ 1.900,00
ou em até x De R$0,00 Sem juros
  • Ver Parcelas
      Cartão de crédito:
      1x De R$ 1.900,00 1% a.m Total: R$ 1.900,00
      2x De R$ 959,50 1% a.m Total: R$ 1.919,00
      3x De R$ 646,06 1% a.m Total: R$ 1.938,19
      4x De R$ 489,39 1% a.m Total: R$ 1.957,57
      5x De R$ 395,43 1% a.m Total: R$ 1.977,15
      6x De R$ 332,82 1% a.m Total: R$ 1.996,92
      7x De R$ 288,13 1% a.m Total: R$ 2.016,89
      8x De R$ 254,63 1% a.m Total: R$ 2.037,06
      9x De R$ 228,60 1% a.m Total: R$ 2.057,43
      10x De R$ 207,80 1% a.m Total: R$ 2.078,00
      11x De R$ 190,80 1% a.m Total: R$ 2.098,78
      12x De R$ 176,65 1% a.m Total: R$ 2.119,77
      Para financiamento com juros de 1% a.m.

Informações do produto


XIAOMI MI 9 LITE: 6 RAM 128 GB - Snapdragon 710 - Versão Global


Mi 9 SE prometia ser uma versão mais modesta do flagship da marca, mas acabou nos decepcionando. Agora temos o Mi 9 Lite. Será que desta vez a Xiaomi acertou a mão em fazer um bom intermediário premium que herde parte do DNA do modelo mais caro?

Ele tem acabamento mais caprichado que os recentes modelos da linha Redmi Note. A tela também é de melhor qualidade, uma AMOLED no lugar da LCD dos mais baratos. Até aqui, o Mi 9 Lite mantém sua pegada de celular premium.

O problema chega no desempenho. O Snapdragon 710 é uma ótima plataforma intermediária, mas o Mi 9 Lite não empolga tanto em velocidade. Pelo menos em jogos ele não decepciona.

O seu destaque fica para suas câmeras, que foram um dos maiores pontos fracos do Mi 9 SE. Aqui temos melhores fotos que os modelos da linha Redmi Note, mas não supera o Mi 9T.

Bateria também é outro ponto forte deste intermediário premium da Xiaomi. Dá para usá-lo o dia todo e ainda sobrar um pouco de carga para o dia seguinte. Já o carregamento acelerado não é tão ágil assim.

Vale a pena comprar o Mi 9 Lite ou há intermediários da Xiaomi mais interessantes? Você confere isso e mais detalhes sobre ele em nossa análise completa.

ACESSÓRIOS

O Mi 9 Lite vem em embalagem branca com o logo da Xiaomi no canto superior direito. Por ser um produto barato, ele traz apenas o básico:

  • Carregador de 18W de potência
  • Cabo USB com padrão A em uma ponta e C na outra
  • Chavinha para abrir a gaveta do cartão SIM e microSD
  • Guia do usuário
  • Capinha de silicone escurecida

DESIGN E CONSTRUÇÃO

 

Ao olhar para o Mi 9 Lite você sentirá aquela sensação de déjà vu. Isso é normal, afinal ele é apenas a versão global do Mi CC9 lançado anteriormente.

Este é mais um intermediário entre vários com entalhe no topo da tela. Até a traseira tem aparência comum que você pode acabar confundindo com diversos smartphones chineses. O que diferencia são as opções de cores com pintura que mescla tons diferentes.

O design pode ser entediante, mas a qualidade de construção não fica devendo para smartphones mais caros. Ele tem estrutura de metal com traseira em vidro. Já na parte frontal temos a proteção do Gorilla Glass 5 contra riscos e quedas.

É um smartphone completo com Bluetooth 5.0, NFC, USB-C, entrada P2, leitor biométrico na tela e até emissor de infravermelho para ter um controle remoto universal em seu bolso.

O conjunto triplo de câmeras fica no canto superior esquerdo e é inegável a inspiração nos celulares da Apple dos anos anteriores. O vidro é curvo nas bordas, que tenta aprimorar a ergonomia, mas ele escorrega fácil por ser vidro. Pelo menos vem capinha de proteção na caixa.

TELA E SOM

E a Xiaomi não economizou na tela. Apesar de ser uma versão Lite do atual top de linha da marca, aqui você encontra um painel OLED de 6,4 polegadas que faz inveja à linha Redmi Note. O vidro tem proteção oleofóbica como nos iPhones, o que facilitará na limpeza para manter a tela livre de marcas de dedo.

A qualidade da imagem exibida é ótima e fica no nível de outros da marca com este tipo de painel. O brilho também é alto, não tanto quanto do Mi 9, mas pelo corte de preço isso já era esperado. Ao tirá-lo da caixa você não terá que se preocupar em calibrar as cores, a Xiaomi acertou a mão neste aqui.

Se tem um ponto que o Mi 9 Lite se distancia do Mi 9 SE é a na parte sonora. Por ser mais barato, este aqui tem potência inferior. A qualidade do áudio com fones de ouvido também decepciona um pouco. É uma pena que o som não seja tão bom quanto a imagem da tela do Mi 9 Lite, mas ainda assim é um bom aparelho para ver séries e filmes.

DESEMPENHO E JOGOS

 

Em seu interior encontramos a plataforma Snapdragon 710. O hardware é suficiente para entregar uma boa experiência e não engasga para abrir qualquer app ou jogo. Em nosso teste de velocidade ele ficou abaixo de outros da Xiaomi com Snapdragon 712 e 730, como já esperado.

Já em benchmarks a diferença é maior no AnTuTu, mas em demais ferramentas temos resultados próximos. E contra rivais da Samsung com hardware Exynos, este modelo da Xiaomi até sai na frente.

Assim como o Mi 9 SE, a versão Lite também roda bem qualquer jogo para Android. Você pode perceber uma leve queda na taxa de quadros por segundo em alguns títulos mais pesados, mas isso não atrapalha na jogabilidade.

CÂMERA

O Mi 9 Lite é mais um celular da Xiaomi com sensor de 48 MP da Sony. A câmera secundária traz lente ultra-wide, enquanto a terceira não tira fotos e nem grava vídeos, serve apenas para medir a profundidade do cenário e ajudar no efeito retrato.

As fotos registradas pelo aparelho apresentam alta riqueza de detalhes e cores bem realistas. Em cenários com boa iluminação você nem precisa se preocupar em usar o HDR. Apesar do sensor de 48 MP, a câmera salva as fotos em 12 MP para economizar espaço. Você pode até forçar usar a resolução máxima, mas, sinceramente, nem vale a pena.

Se não conseguir enquadrar tudo na foto, você pode usar a secundária com lente mais ampla. Ela registra menos detalhes que a principal, mas ainda assim é capaz de tirar boas fotos.

Normal - UltraWide - Zoom 2x

O aplicativo vem com atalho para zoom de 2x. O Mi 9 Lite não tem lente teleobjetiva, o que ele faz é usar a câmera principal e realizar um corte na parte central da foto. Por ser um recurso apenas digital, você verá mais falhas nas imagens. Para compartilhar no Instagram é suficiente, ainda mais se você abusa de filtros.

A câmera do Mi 9 Lite realmente impressiona de dia, mas e à noite? Intermediários normalmente pecam em cenários com pouca luz. Este aqui não chega a fazer feio e com a ajuda do modo noturno é possível recuperar detalhes perdidos na escuridão ou até mesmo aprimorar a nitidez em locais mais iluminados.

Infelizmente, o modo noturno não funciona com a ultra-wide. Se quiser usar a câmera mais ampla à noite é bom ir para locais que tenham uma boa iluminação ou sairá tudo quase preto.

Modo noturno

A frontal também é muito boa e até registra melhores selfies que outros intermediários da marca. À noite perde um pouco de detalhes, mas não dá para exigir muito neste nível de preço.

O modo retrato funciona bem tanto com a traseira quanto com a frontal e até possui alguns efeitos de estúdio que lembram aqueles encontrados no iPhone.

Ele filma em 4K, mas se não quiser vídeos tremidos terá que gravar em Full HD. A grande angular registra vídeos mais escuros e também é possível gravar com o zoom sem grande perda de qualidade. A frontal também faz um bom trabalho e a qualidade sonora não decepciona.

BATERIA

Este é mais um intermediário da Xiaomi com 4.000 mAh de bateria, 4.030 para ser mais preciso. E com seu hardware otimizado para entregar bom equilíbrio entre desempenho e consumo, tivemos uma ótima autonomia.

Ele fica acima da média na sua categoria e rende o dia todo com folga. Mesmo que você abuse do aparelho jogando e vendo várias horas de vídeos, dificilmente ficará sem carga antes do final do dia.

O seu carregador entrega até 18W de potência máxima com suporte a carregamento acelerado, porém já vimos celulares da Xiaomi passar menos tempo na tomada. Será preciso esperar quase 2 horas para ter a bateria cheia, o que é um tempo alto para os padrões atuais.

SOFTWARE

Ao tirá-lo da caixa você terá o Android Pie com a MIUI 10. Se quiser fazer a bateria render mais, há suporte ao tema escuro que desliga alguns pixels da tela para economizar energia.

Há o Always-on, que exibe em tempo constante a hora, notificações e outras informações, mas a custa de mais bateria sendo devorada.

O leitor biométrico na tela é tão bom quanto o de outros da Xiaomi com esta tecnologia. E se quiser usar o celular como controle remoto, só baixar o aplicativo Mi Remote na Play Store. É possível controlar diversos eletrônicos de várias marcas.

A Xiaomi pretende começar a liberar a MIUI 11 para ele agora no começo de novembro, enquanto outros intermediários da marca já começaram a receber o novo Android ainda em outubro.

RIVAIS

Não quer pagar caro no Mi 9 e busca uma opção mais barata com qualidade próxima? Você pode cogitar três opções: esse Lite, o SE ou 9T.

Dos três o mais rápido é o Mi 9T e também o que entrega a melhor bateria. Ele custa um pouco a mais que o Lite, mas em troca você tem alto-falante mais potente e tela sem entalhe.

O que mais decepciona é o SE. Ele pode até ser um pouco mais rápido devido ao processador mais potente, porém decepciona no resto e oferece um conjunto menos equilibrado que o Mi 9 Lite.

Avaliações dos Clientes


Dúvidas dos clientes


Está com dúvida sobre este produto? Veja se ela já foi esclarecida com a pergunta de outros clientes.

  Ainda com dúvida? Pergunte!
  • Nenhuma Pergunta